ressA GANGRENA HÍPER-PRETERISTA (Parte II)
Por Frank Brito

Parte IParte II 

“E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco. E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho”. (Lucas 24:36-39)

Na primeira parte de nosso estudo, foi argumentado que se Cristo ressuscitou fisicamente, então nós também vamos ressuscitar fisicamente. Híper-preteristas tentam evitar essa conclusão óbvia dos textos distorcendo o que Paulo diz no decorrer de I Coríntios 15:

“Mas alguém dirá: Como ressuscitam os mortos? e com que qualidade de corpo vêm? Insensato! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer. E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como o de trigo, ou o de outra qualquer semente. Mas Deus lhe dá um corpo como lhe aprouve, e a cada uma das sementes um corpo próprio. Nem toda carne é uma mesma carne; mas uma é a carne dos homens, outra a carne dos animais, outra a das aves e outra a dos peixes. Também há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres. Uma é a glória do sol, outra a glória da lua e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela. Assim também é a ressurreição, é ressuscitado em incorrupção. Semeia-se em ignomínia, é ressuscitado em glória. Semeia-se em fraqueza, é ressuscitado em poder. Semeia-se corpo animal, é ressuscitado corpo espiritual. Se há corpo animal, há também corpo espiritual. Assim também está escrito: O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente; o último Adão, espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o animal; depois o espiritual. O primeiro homem, sendo da terra, é terreno; o segundo homem é do céu. Qual o terreno, tais também os terrenos; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial. Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção”. (I Coríntios 15:35-50)

 Aqui o Apóstolo Paulo diz que há “corpos celestes”, que são equivalentes ao “corpo espiritual”, e também que há “corpos terrestres”, que são equivalentes ao “corpo animal”. Segundo o Apóstolo, o corpo terrestre ou animal é o que temos agora e o que Cristo tinha antes da ressurreição. O corpo celeste ou espiritual é o que Cristo passou a ter depois da ressurreição e também o que nós teremos quando ressuscitarmos. É importante observar que o claro argumento de Paulo é que nossos corpos depois de nossa ressurreição serão da mesma natureza que o corpo de Cristo depois de sua ressurreição.

Híper-preteristas usam isso para negar que a ressurreição envolva um corpo físico. A ressurreição, dizem eles, não é física e sim espiritual. Com base nisso, argumentam que, apesar da ressurreição de fato ter acontecido no primeiro século, não houve qualquer cadáver saindo dos túmulos vivos.

O erro crucial deste argumento é a falsa ideia de que “espiritual” seja necessariamente o oposto de “físico”. Para o híper-preterista, se o corpo da ressurreição é espiritual, então ele não pode ser físico. Mas esse não é o sentido de “espiritual” na Bíblia:

“Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, E todos comeram de uma mesma comida espiritual, E beberam todos de uma mesma bebida espiritual”. (I Coríntios 10:1-4)

Aqui o Apóstolo diz que os hebreus comeram uma comida espiritual e beberam uma bebida espiritual. Isso significa que a comida e a bebida não era física, não era material? É claro que era:

“Então disse o SENHOR a Moisés: Eis que vos farei chover pão dos céus, e o povo sairá, e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu o prove se anda em minha lei ou não. E acontecerá, no sexto dia, que prepararão o que colherem; e será o dobro do que colhem cada dia”. (Êxodo 16:4-5)

“Então disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do povo, e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai. Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel”. (Êxodo 17:5-6)

O pão literalmente caia do céu, era tocado e colhido com as mãos e, por fim, era mastigado com os dentes e engolido. Da mesma forma, a água literalmente saiu da rocha para ser literalmente ingerida pelos hebreus. Isso deixa claro que a comida e a bebida espirituais eram comida e bebida físicas, ainda que tivessem uma origem sobrenatural. Isso mostra que, biblicamente, “espiritual” não é necessariamente oposto de “físico”. Outro exemplo:

“Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido”. (1Co 2:14-15)

Aqui o Apóstolo Paulo compara o homem natural com o espiritual. Os dois são homens. Mas um é espiritual e o outro não. Por acaso o homem espiritual é aquele que não tem corpo físico? Evidentemente, ele não é chamado de espiritual porque é um fantasma, mas porque ele é guiado pelo Espírito de Deus:

“Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais”.(I Co 2:12-13)

Da mesma forma, o “corpo espiritual” (I Co 15:44) é simplesmente o corpo físico sendo ressurreto pelo poder do Espírito de Deus:

“E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita”. (Romanos 8:11)

Aqui, como em I Coríntios 15, o Apóstolo argumenta aqui que tanto a ressurreição dos homens quanto a de Cristo são da mesma natureza. Ele deixa claro que nossos corpos depois de nossa ressurreição serão da mesma natureza que o corpo de Cristo depois de sua ressurreição. Assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial” (I Co 15:49). A “imagem do terreno” refere-se ao corpo terreno ou animal. A “imagem do celestial” refere-se ao corpo celeste ou espiritual. Sendo assim, somos forçados a concluir que, assim como o Pai, por Seu Espírito, ressuscitou a Cristo fisicamente, Ele também, pelo mesmo Espírito “vivificará vossos corpos mortais” (Rm 8:11). Se o “corpo espiritual” (I Co 15:44) não fosse físico, a ressurreição de Cristo não teria sido física, simplesmente porque tanto a ressurreição dos homens quanto a de Cristo são da mesma natureza. Quando Paulo se refere ao corpo espiritual, seu propósito não é dizer que o corpo não será físico, mas é dizer que o corpo, sendo físico, será glorificado pelo Espírito de Deus para que assuma uma nova natureza.

O Falso Evangelho do Híper-Preterismo

“Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão… Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido. Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé”. (I Coríntios 15:1,2, 11-14)

Se entendermos que tanto a ressurreição de Cristo quanto a ressurreição futura dos crentes é física, não temos outra alternativa se não reconhecer que os híper-preteristas são mestres falsos e iníquos, culpados de perverter o Evangelho. As palavras do Apóstolo são claras: “sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado”. E também: “se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?” Como foi demonstrado, Paulo estava se referindo a ressurreição física, sendo da mesma natureza que a ressurreição de Cristo. “Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho”. (Lucas 24:36-39) Híper-preteristas, então, são culpados de rejeitar o Evangelho como foi anunciado em I Coríntios, pois negam a ressurreição. Como Paulo excomungou Himeneu, é dever das igrejas hoje excomungar os hiper preteristas modernos entregando-os a Satanás, para que aprendam a não blasfemar.    

Parte IParte II

Anúncios